Pesquisadores do AgResearch Institute, na Nova Zelândia, criaram a primeira vaca transgênica capaz de produzir um tipo de leite com menor quantidade de uma proteína específica e que oferece menor risco de alergias.
    O alimento contém menores níveis da proteína beta-lactoglobulina (BLG), presente no soro do leite e conhecida por desencadear reações alérgicas.
        A proteína, que não está presente no leite materno, é uma das causas mais comuns de alergia. Segundo os pesquisadores, essa proteína está envolvida em entre 60% e 80% dos casos de alergia ao leite. Entre 2% e 3% das pessoas têm esse tipo de alergia.
      A equipe, liderada por Goetz Laible, queria descobrir se poderia produzir leite que continha menos beta-lactoglobulina.
     Os cientistas primeiro testaram o processo em um modelo de rato. Usando um método chamado interferência de RNA, que impede a atuação de um gene específico, os especialistas conseguiram bloquear a produção da beta-lactoglobulina.
     Em seguida, eles repetiram a técnica em vacas, e tiveram sucesso. A vaca transgênica criada pelos cientistas produz um leite com apenas 4% da quantidade da proteína presente no leite tradicional.
     “Esta descoberta tem enormes implicações devido ao seu potencial para reduzir as alergias ao leite que têm impacto significativo sobre as crianças e ordenadamente evita as preocupações associadas com a modificação genética das proteínas do leite”, concluem os autores.
Fonte: isaude.net
Curta Nossa FanPage e Compartilhe Saúde NutriDicas .