Além de prejudicar o organismo, alimentos gordurosos também alteram negativamente o humor. A conclusão veio de uma pesquisa realizada na universidade de Linkopingn, na Suécia.
   Realizada com 18 voluntários, que seguiram um plano nutricional que incluiu muita comida de lanchonete, com alimentos fritos e açucarados. Os participantes praticaram menos atividades físicas, se tornando mais sedentários. O humor de todos os participantes apresentou uma baixa à medida que os alimentos eram consumidos.
   Já os alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3, como peixes, abóbora, semente de linhaça, soja, castanhas e, em menor quantidade, espinafre, couve e pepino, ao contrário, proporcionam sensações de bem-estar e melhoram a memória.
 Alguns especialistas acreditam que o cérebro se altera quando é privado dessas substâncias nutritivas essenciais. Como o organismo é incapaz de produzi-las, é preciso obtê-las por meio da alimentação, consumindo, por exemplo, peixes e algas.
   Outros estudos demonstraram que a depressão e o transtorno bipolar se manifestam com mais frequência em quem consome menos ômega 3. Os cientistas da universidade Colúmbia, de Nova York, consideram a falta desse componente nutritivo um indicativo de risco de suicídio.